Pergunta, não mordo...só se tu quiseres :$   Hello! =) My name is Tiago Cascais and I come from Portugal. I love smile! I love chocolate! I love cookies! I love sports (my favourites are futsal and running). But what I like more is be with my friends and with the people that I like. What I don't like? We live in a stupid society. I have a big problem: I want the best of me and I give the best of me all the time, so I want the best of others too...but they are so different and stupid than the best is not enough. The interests of our society are based on materialism and...sometimes, there are any interest at all (they're simply empty).

I am a lot of mysterious in the beginning.

I am extremely honest and I don't have fear or shame of the mistake.

This is me! Now its your turn!
I want to marry this women o:

I want to marry this women o:

(Fonte: , via luxylicious)

— há Há 1 semana com 5206 notas
Camping is so good OMG :D

Camping is so good OMG :D

(Fonte: lovetheworldlife, via briggly)

— há Há 1 semana com 527 notas

This is the official ‘i care’ symbol. This is how it works:
Basically you reblog this, and your followers know that you care and that they can message you about anything anon or not and you will reply back or at least look at their message.

This is the official ‘i care’ symbol. This is how it works:

Basically you reblog this, and your followers know that you care and that they can message you about anything anon or not and you will reply back or at least look at their message.

(Fonte: token, via steampoweredfox)

— há Há 2 semanas com 1368870 notas
"Que a gente tenha mais vontade e menos preguiça. Mais coragem e menos medo. Mais alegria e menos lágrimas. Mais abraços e menos vazio. Mais sorrisos e menos cara amarrada. Mais leveza e menos reclamações. Mais saúde e menos doença. Mais colo e menos solidão. Mais mãos dadas e menos braços vazios. Mais conhecimento e menos cabeça fechada. Mais trabalho e menos corpo mole. Mais mudança e menos mais do mesmo. Mais acertos e menos erros. Mais entendimento e menos julgamento. Mais acolhimento e menos frustração. Mais perdão e menos picuinha. Mais elogio e menos fofoca. Mais reforço positivo e menos crítica negativa. Mais respeito e menos grosseria. Mais educação e menos palavrão. Mais caridade e menos olhares para o próprio umbigo. Mais olho no olho e menos palavras que nada valem. Mais tolerância e menos rebeldia. Mais cuidado e menos egoísmo. Mais doçura e menos grito. Mais esperança e menos desilusão. Mais fé e menos incertezas. Mais resposta e menos interrogação. Mais amor e menos gente que não sabe o que isso significa."
Clarissa Corrêa. (via nevisca)

(Fonte: inverbos, via nevisca)

— há Há 2 semanas com 8561 notas
floreces perguntou: Eu quero portuga que tu mordas. kkkkkkk brincadeira. É a Nath, estou lhe seguindo, rebloguei o texto


Responder:

Mordas? Ai ai esses erros ortográficos *-* …

— há Há 2 semanas com 1 nota

O sol já pousara por detrás das pequenas colinas quando,numa pequena rua da localidade X caminhavam,ao ar livre,a razão e o coração. De repente,a razão interrogou,seriamente impressionado: - Porque é que tu és tão diferente?

- Eu sou eu.

E continuaram a sua conversa normalmente. No dia seguinte,o coração encontrou novamente a razão. Este disse-lhe que iria morar para longe, ” conhecer novas terras,e procurar novos sonhos”. A razão perguntou “porquê?”. O coração respondeu: “Porque sim”. Aí perguntou: “Quem és tu?”.  O coração novamente respondeu: “Eu sou eu”.

O coração perseguiu os seus sonhos. Foi morar para a sua cidade de sonho. Construiu um amor, e uma família e entregou a sua vida às artes. A razão continuou a morar no mesmo local. Quando lhe falavam em sonhos, ela respondia: “Cada um nasce como é. Não podemos fazer nada para o alterar”. Quando lhe falavam em família, ela respondia: “E quem iria querer uma gorda como eu?”. Um dia, o coração, já muito velhinho, regressou ao seu local de origem. Deslocava-se num belo carro. Tinha uma bela família.

A razão, igualmente velhinha, tornou a perguntar: - Como fizeste isto? E o coração, respondeu novamente: - Eu sou eu. Alguns anos depois, o coração morreu. Toda a gente foi ao seu funeral. Toda a sua família apareceu. Os filhos, já adultos, choravam imenso. A razão assistia a tudo isso, encostado numa árvore, já longe da multidão. Na sua lápide estava escrito assim: “Para o nosso grande amigo coração. Lutou por todos os seus sonhos. Descansa em paz”. Pouco tempo depois, a razão também morreu. Na sua lápide,estava escrito assim: “Para a nossa amiga razão,sonhou imenso,era uma sonhadora. Descansa em paz”.

Isto para dizer que ha uma grande diferença entre lutar e sonhar. Que ha uma grande diferença entre acreditar e desistir antes mesmo de tentar. Entao,va em frente!

Caso de dar errado, lembre-se: Nós já estamos mortos, falta apenas decidirmos aquilo que pretendemos colocar na nossa lápide.

— há Há 4 semanas com 10 notas